top of page

O franchising e a geração de empregos


Com a retomada da expansão e faturamento do mercado, o setor de franquias abriu mais postos de trabalho no último ano. Em relação a 2020, o número de trabalhadores diretos no setor aumentou 12,1%, passando de 1.258.884 para 1.411.319 em 2021, e 3,9% a mais frente a 2019.


Ano passado, em média, cada unidade de franquia gerou oito empregos diretos, alavancado pela retomada da expansão e do faturamento. Assim, o setor mais uma vez mostrou sua força na geração de empregos.


De acordo com a ABF (Associação Brasileira de Franchising), muitos deles estão em sua primeira experiência e as redes têm o importante papel de formação. Um ambiente menos burocrático e com uma carga tributária mais equilibrada certamente ajudaria o setor a gerar ainda mais postos.


Segundo a entidade, a projeção para este ano de 2022 é de crescimento de 9% do faturamento, de 2% das redes, de 5% em unidades e também de 5% no número de empregos diretos gerados pelo setor.


Ao analisar o desempenho trimestral das franquias, a ABF notou a formação de uma curva de recuperação que se espera manter em 2022. Nesse sentido, os aprendizados da pandemia irão auxiliar muito, principalmente nas áreas de digitalização e inovação das quais tem-se mais maturidade e extrair mais valor.


Além disso, os reflexos do crescimento expressivo da base instalada em 2021 devem aparecer com mais força em 2022, dado que, de forma geral, as unidades demoram alguns meses para chegar a seu desempenho pleno.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page