top of page

Brasil é destaque em pedidos delivery


Recentes dados indicam que o Brasil é destaque na América Latina quando falamos no crescimento de pedidos delivery. A entrega expressa em domicílio aumentou exponencialmente no país e vem fazendo com que as empresas se dediquem e invistam, cada vez mais, neste modelo de atendimento ao consumidor.


A popularização do serviço delivery foi a geração de novos negócios neste setor, inclusive o surgimento de redes de franquias especializadas, seja oriundo da migração do atendimento presencial para o online digital, seja por já por ter “nascido” na nova era digital - também chamada de era da informação ou era tecnológica.


A praticidade e o custo baixo ao cliente para realizar a compra e a entrega, é a garantia de sucesso ao investidor desse novo modelo de negócio. Assim, ao investir em rede de franquias, o franqueado recebe todo o know-how da marca franqueadora. A transferência de conhecimento, de todo o suporte e os treinamentos para a operação da tecnologia é a receita de sucesso dos investidores franqueados.


Em se tratando de logística, o setor de delivery está ainda mais a favor e lucrativo ao atender a demanda gerada pelo segmento de alimentação e food service. É o que mostra a Pesquisa de Food Service 2021, uma parceria da Associação Brasileira de Franchising (ABF) com a consultoria especializada em alimentação Galunion. Dentre os destaques, as vendas por delivery cresceram 140% em 2020, quando comparado o ano de 2019, fazendo do Brasil o país com maior crescimento na América Latina.


Houve, também, um aumento significativo em pedidos que vão além do fast-food, como frutas e vegetais, segundo análise feita pelo Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (NUPENS) da Universidade de São Paulo (USP). Para esse grupo de alimentos, o aumento no consumo por entregas é de 44,6%.


Estudos apontam que 47% dos estabelecimentos adotaram novos canais de vendas, sendo o comércio pelo telefone e WhatsApp os mais empregados, com 71% e 63% de índice de uso, respectivamente, e os aplicativos de entrega ficam com 39%, segundo o Instituto Locomotiva.


O gasto do brasileiro com delivery também subiu 187% entre o início e o final de 2020, conforme análise de dados feita pela Mobills. O estudo contou com dados de cerca de 46 mil usuários que gastaram, em média, R$ 100 mensais com a plataforma Rappi, empresa que registrou o maior número de consumo do mercado de delivery.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page